Marketing Pessoal – como usar em entrevista de emprego

Do Marketing ao Marketing Pessoal

Antes de abordar diretamente o tema Marketing Pessoal, será importante termos uma noção introdutória acerca das bases do Marketing tradicional. E nada como começar com a apresentação do seu conceito. Assim, o Marketing trata-se de um processo que passa por diversas fases conhecidas por atração, conversão e retenção. Neste processo o principal objetivo será conferir posicionamento e notoriedade a um produto, serviço ou marca através da satisfação das necessidades do mercado ou clientes. Esta troca irá, expectavelmente, criar relacionamentos de valor e, mais à frente, gerar lucro.

É certo que as necessidades do ser humano são anteriores ao surgimento do Marketing.

No entanto, a base de trabalho de qualquer plano de marketing parte da identificação das necessidades, de forma a conseguir percebê-las e assim despertar o desejo de as satisfazer. Logo, para alcançar os resultados desejados com a implementação do plano de marketing em causa, é necessário levar a cabo um processo de investigação e conhecimento do mercado em várias vertentes:

  • Posicionamento
  • Forma de conquistar o nicho de mercado escolhido
  • Como fazer e o que ter em conta para entregar valor na área em causa
  • Atuação concreta de forma a gerar lucro.

O segredo do marketing é conseguir suprir as necessidades gerando sempre, no final do processo, o desejado lucro.

Vários conceitos de marketing, nomeadamente de Kotler e The Chartered Institute of Marketing, referem e sublinham a importância do lucro no final do processo. Sendo que o lucro nem sempre é monetário. O objetivo final do Marketing pode ser gerar maior engajamento e fortalecimento da marca ou serviço, dependendo da intenção e base de atuação do mesmo.

Mas o que é o Marketing Pessoal?

São várias as formas de Marketing existentes, cada uma diretamente relacionada com determinada área de atividade. Uma dessas áreas é o Marketing Pessoal.

O Marketing Pessoal é uma técnica que tem por base a autopromoção tendo como intuito principal o sucesso, seja a nível profissional ou pessoal.

A estratégia passa por conseguir “vender a própria imagem” e influenciar a forma como os outros nos interpretam. E quando a mesma é realizada de forma correta e eficaz, permite ao individuo diferenciar-se dos outros e destacar as suas características, habilidades e competências mais relevantes. Ou seja, o Marketing Pessoal é sim uma forma de expressão, mas não apenas verbal.

É importante saber, mas é ainda mais importante mostrar que se sabe.

Quando não comunicamos , não existimos. E quando a nossa marca é o nosso nome, então é o momento de considerar o Marketing Pessoal como uma ferramenta de valorização pessoal. No entanto, como em qualquer outro tipo de marketing, para ser eficaz e eficiente o Marketing Pessoal necessita de recorrer a planeamento e delineação de estratégia. Assim, são várias as áreas a considerar na hora de elaborar o Plano de Ação:

  1. Comunicação (verbal e escrita) – definição e adaptação da forma como comunicamos de acordo com o local, contexto e objetivo final.
  2. Postura – saber estar é importante e a nossa comunicação verbal deve estar em coerência com a postura.
  3. Aparência – se somos um “produto”, então a imagem é a nossa “embalagem” e a primeira impressão é extremamente importante.
  4. Inteligência Emocional – capacidade de foco, introspeção e auto análise de forma a estarmos habilitados a lidar com as diversas situações de forma positiva, construtiva e criativa.
  5. Humildade – a promoção da nossa imagem não deve ser feita de forma agressiva nem forçada. O que se pretende é valorizar o Eu e as suas competências e capacidades, sem necessidade de diminuir os restantes.
  6. Networking – com cada vez mais importância nos dias que correm, é necessário ter em atenção a forma como comunicamos nas diferentes redes sociais e ter capacidade de adaptação a cada uma das redes utilizadas.

Usar Marketing Pessoal numa entrevista de emprego

Uma entrevista de emprego é o local e contexto ideal para colocar em prática um plano de Marketing Pessoal. Pois esta não é mais que uma campanha em que o candidato se auto-promove.

Não basta apresentar o CV e carta de apresentação. Este é o momento chave para deixarmos a nossa marca pessoal e nos diferenciarmos dos restantes candidatos, comunicando características e competências profissionais através dos diversos meios acima mencionados.

7 Dicas para fazer a sua estratégia de Marketing Pessoal triunfar

Preparação é a chave de qualquer plano de ação. E no caso de uma entrevista de emprego não é excepção. Para ajudar na organização da estratégia de Marketing Pessoal a levar a cabo numa entrevista de emprego, seguem 7 dicas:

  1. Elaboração de CV e Carta de Apresentação – recorra a uma escrita clara, concisa e objetiva. Que enalteça as experiências, capacidades e talentos adequados e pertinentes à área profissional que se candidata.
  2. Trabalhe o seu Networking – faça uso das suas redes sociais para promover as suas habilidades, através de criação de conteúdo de valor, participação ativa e interação com pessoas e entidades, publicação de CV´s e Portfólios. Tenha no entanto atenção que a forma de comunicar difere consoante a rede social utilizada.
  3. Estude a empresa – faça uma pesquisa prévia sobre a empresa que o convocou para a entrevista. Mostre o seu conhecimento e interesse no decorrer da entrevista e estabeleça pontos de ligação entre os valores da empresa e os seus próprios valores e ideais.
  4. Cuide da sua imagem vista-se de forma profissional, de acordo com a forma de estar da empresa em causa. Tenha em atenção o cabelo, pele cuidada e unhas arranjadas. Mas sinta-se bem e na sua pele.
  5. Apresente uma linguagem corporal positiva – como referido, a comunicação não é apenas verbal ou escrita. A forma de estar e postura transmite muito sobre a pessoa que somos e deixa impressões fortes em quem nos entrevista.
  6. Clareza e confiança na comunicação – seja claro. Conciso e objetivo. Demonstre foco, capacidade de organização do pensamento e conhecimento.
  7. Faça uso da simpatia e da educação – nada como ser simpático, educado e demonstrar respeito pelos demais. Cumprimente, peça licença, desculpe-se (se necessário) e despeça-se de forma cortês e sempre com um sorriso (sincero!) no rosto. E não se esqueça de agradecer a oportunidade!

Conclusão

O Marketing Pessoal quando utilizado de forma correta, respeitando os conceitos e técnicas apresentadas, leva a uma série de vantagens. Entre elas: imagem diferenciada, influente e de autoridade.

Para isso, é necessário ser coerente e consistente em todo o decurso do plano de ação.

O Coaching e a Consultoria de Imagem podem ser de grande ajuda para encontrarmos o nosso plano de marketing personalizado e como apoio no decorrer de todas as fases. Tendo em conta a sua importância enquanto fontes de auxílio ao auto conhecimento.

Grata pela visita! Faz like e partilha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

error

Gostaste do artigo? Então toca a partilhar!