Marketing pessoal e auto coaching

Marketing Pessoal – mais do que Imagem

É certo que ambas as variáveis são importantes na construção de uma estratégia de Marketing Pessoal. Afinal de contas, quando o marketing é utilizado com o intuito de promover o indivíduo, valorizando e sublinhando as suas melhores características e capacidades, a imagem acaba por ter um papel muito importante.

A imagem é o nosso cartão de visita e vai transmitir uma primeira e forte mensagem acerca de nós próprios. É uma forma de comunicação silenciosa mas poderosa. Quando associada à nossa forma de estar e de comunicar (comunicação física, verbal e escrita), num primeiro contato, vai criar no outro a chamada “primeira impressão”. E nesta ocasião, o receptor da nossa mensagem, vai criar todo um conceito acerca da nossa personalidade. Que pode ser certo ou nem por isso! Tudo depende da eficácia do nosso plano de marketing de imagem.

Em qualquer plano de marketing, seja ele pessoal ou corporativo, a coerência e transparência é um fator essencial e parte significativa do sucesso. Para que haja coerência e honestidade na mensagem que transmitimos aos outros e para que estes se sintam inspirados e motivados pelo que temos para oferecer, temos de conhecer como ninguém o nosso “produto” e os valores pelos quais nos regemos.

“(…) o grau com que vivo na prática os meus valores mais importantes determina os resultados que eu tenho na vida!”

Daniel Sá Nogueira in Trate a Vida por Tu

Auto-conhecimento através de Auto-Coaching

auto- (grego autós, -ê, -ó, eu mesmo, ele mesmo, mesmo)
Exprime a noção de próprio, de si próprio, por si próprio (ex.: autoanálise).

“auto”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2021, https://dicionario.priberam.org/auto 

O prefixo auto remete-nos imediatamente para nós próprios. Para a introspeção e o conhecer da nossa realidade. Para sermos coerentes e transmitirmos uma mensagem correta, assertiva, individualizada e única, temos de dedicar tempo a nos conhecermos e entendermos. E a nossa estratégia de Marketing pessoal será tão mais eficaz e capaz de nos levar a atingir os nossos objetivos, quanto maior a nossa capacidade de auto-coaching.

Relação Coaching versus Marketing

Se pensarmos um pouco, os conceitos de coaching e de marketing são extremamente semelhantes. São ambos planos de ação, elaborados com base no conhecimento da realidade atual, cujo o intuito será o de encontrar soluções\ações que nos levem a atingir um objetivo, seja este profissional ou pessoal.

A World Coaching Organization forma coaches certificados em todo mundo. E isto tendo por base o sistema ROSA, criado por Daniel Sá Nogueira:

  • R de realidade – ONDE ESTOU?
  • O de objetivos – ONDE QUERO IR?
  • S de soluções – COMO LÁ CHEGAR?
  • A de ação – COLOCAR EM PRÁTICA!

“O Coach não ensina, o Coach facilita a tomada de consciência, a identificação de potencial, a obtenção ou reforço da autoestima, a definição de objectivos, a elaboração e monitorização de planos de ação para a performance do seu Coachee.”

Ana Teresa Penim e João Alberto Catalão in FERRAMENTAS DE COACHING

No processo de auto-coaching, em que somos os nossos próprios coaches, podemos usar a ROSA como nosso GPS de auto-conhecimento. Aliás, a ROSA pode ser utilizada em praticamente tudo na nossa vida (reuniões; conversas com amigos e família; escrita de emails; planos de vida;etc).

O processo é simples, na realidade! Basta dispôr do seguinte:

  • Papel e uma caneta
  • Tempo
  • Dedicação
  • Compromisso

Conhecer a nossa situação atual (onde estamos e como nos sentimos na Realidade), definir concretamente o que queremos (conhecer o nosso maior Objetivo), fazer um auto-brainstorming para encontrar várias possibilidades (anotar todas as possíveis e impossíveis Soluções) e colocar em prática as mais viáveis e incisivas (entrar em Ação)…é só o que é necessário para iniciarmos a nossa jornada de auto-conhecimento.

“A incapacidade de reconhecer as nossas próprias sensações deixa-nos à mercê delas. As pessoas que têm uma certeza maior a respeito dos seus sentimentos governam melhor as suas vidas (…)”

Daniel Goleman in INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

Conclusão

O Marketing Pessoal tem como objetivo maior estabelecer uma percepção positiva acerca de um indivíduo. E neste processo, a consistência e coerência têm um papel fundamental. Para que se verifiquem estas duas variáveis, tudo tem de estar em consonância e de acordo com a essência pessoal do individuo: imagem, forma de estar e comunicar, e , por fim, a sua inteligência emocional.

Se a imagem e a forma de estar têm grande poder numa primeira instância, a inteligência emocional vai definir os próximos comportamentos e a capacidade de adaptação do indivíduo a cada situação, de forma única e pessoal.

Logo, de forma a termos sucesso e realização com o nosso plano de marketing pessoal, temos de investir no nosso auto-conhecimento.

Com o Coaching, o que se pretende é que o coachee alcance a sua Melhor Versão. Assim, o auto-coaching vai oferecer-nos as ferramentas necessárias para identificar:

  • Os nossos valores – como os hierarquizamos
  • As nossas crenças – Possibilitadoras e Limitadoras
  • As nossas emoções
  • A nossa capacidade de iniciativa

“(…) a ordem que damos aos nossos valores gerão as nossas crenças, que depois criam emoções, que depois criam as nossas ações e que depois geram os nossos resultados.”

Daniel Sá Nogueira in TRATE A VIDA POR TU

Dedicar tempo à introspeção não é, de todo, tempo perdido ou inútil. É apostar nas nossas capacidades e no desenvolvimento das mesmas. Conseguindo assim demonstrar aos outros o quanto somos únicos, especiais e capazes.

Sem abrir mão de quem somos, do que queremos e do que nos faz realmente Feliz!

Grata pela visita! Faz like e partilha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

error

Gostaste do artigo? Então toca a partilhar!